Documentos ineditos para subsidio á historia ecclesiastica de Portugal

Couverture
Imprensa nacional, 1875 - 99 pages

À l'intérieur du livre

Pages sélectionnées

Table des matières

Autres éditions - Tout afficher

Fréquemment cités

Page 78 - Rei de Portugal, e dos Algarves daquem, e dalem Mar em Africa Senhor de Guiné e da Conquista, Navegação, e Commercio da Ethiopia, Arabia, Persia, e da India.
Page 79 - João por graça de Deos Rey de Portugal, e dos Algarves daquem e dalem mar em Africa Senhor de Guiné, e da Conquista, navegação, Comercio da Ethiopia, Arabia Percia e da india ò°.
Page 10 - Deus constitui sacerdotem, id est, instruit et ostendit ordinationes sacerdotales non nisi sub populi assistentis' conscientia fieri oportere, ut plebe praesente vel detegantur malorum crimina, vel bonorum merita praedicentur, et sit justa et legitima, quae omnium suffragio et judicio fuerit examinata.
Page 32 - ... eis nihil obstiterit de canonicis institutis, ita, quod interim valde remoti, videlicet ultra Italiam constituti, si electi fuerint in concordia, dispensative propter necessitates ecclesiarum et utilitates in spiritualibus et temporalibus administrent; sic tamen, ut de rebus ecclesiasticis nihil penitus alienent.
Page 54 - Quum itaque non sit malitiis hominum indulgendum, nos, latius providere volentes, hac generali constitutione sancimus, ut nullus de caetero administrationem dignitatis, ad quam electus est, priusquam celebrata de ipso electio confirmetur, sub oeconomatus vel procurationis nomine, aut alio de novo quaesito colore, in spiritualibus vel temporalibus, per se vel per alium, pro parte vel in totum, gerere vel recipere, aut illis se immiscere...
Page 97 - ... alguma sobre os bispados a que aspiravam. Eu protesto diante de Deus e de Vossa Santidade, que nenhum Principe foi, nem é mais alheio do que eu do temerario...
Page 97 - Roma a expediçao ordinaria de suas bullas, que se abstenham de o fazer, sob pena de serem por mim considerados e tratados como traidores e rebeldes a Sua Magestade Fidelissima; e se a Providencia favorecer, como é de esperar, a justiça da sua causa, de serem expulsos do reino, e exceptuados expressamente da amnistia, que eu em nome de Sua Magestade Fidelissima tenho...
Page 96 - Apostolica, fazia, pelo menos, superflua a repetição das sinceras protestações que faço, tanto em meu nome, como no de Sua Magestade Fidelissima minha augusta filha e pupilla, do nosso ardente desejo, e firme esperança que temos de persistir com o favor Divino até ao ultimo sopro da nossa vida. nestes religiosos sentimentos, se eu me...
Page 96 - Catholicos de Hespanha teriam preferido o arbitrio de deixar toda a monarchia portugueza, nas quatro partes do mundo, exposta pelo espaço de vinte e oito annos, a ficar, como de facto se achou em 1668, sem um só Bispo com diocese.
Page 97 - XII e Pio VIII se exprimiram repetidas vezes ao Embaixador meu e de minha augusta filha, e tambem aos Embaixadores de outras Potencias, com a seguinte phrase: «que a Santa Sé seria a ultima a reconhecer o usurpador, e nunca tomaria a iniciativa sobre as outras Cortes a tal respeito».

Informations bibliographiques